Os primeiros relatos prováveis de gripe remontam na China, em uma coincidência razoável em relação a essa nova epidemia de coronavírus, mas com diversos outros relatos durante a história.

O nome “influenza” vem do italiano e significa que era uma influência astrológica má que deixaria a pessoa ruim. A palavra “gripe” deriva do francês e aí acabou ficando comum no nosso meio. “Influenza” é muito mais comum nos países latinos da Europa e a abreviação “flu” nos países de língua anglo saxão.  

Casos de gripe e influenza fizeram estragos consideráveis na história da humanidade. Aquela que é lembrada como a pior pandemia de todas é a Gripe Espanhola, que durou de 1918 a 1919 e causou o óbito entre 50 e 100 milhões de pessoas. Todos os outros relatos de gripe ou influenza também contam com um grande número de óbitos. A própria pandemia de influenza H1N1, em 2009, a Organização Mundial de Saúde estima entre 50 e 100 mil mortos.

Resposta do Doutor Roberto Muniz Jr., médico infectologista da Sociedade Beneficente Israelita Brasileira Albert Einstein